sexta-feira, 5 de junho de 2015

O Monte dos vendavais - Na Mesinha de Cabeceira #2

Olá, caros Soberanos!

Ainda ando às voltas com o meu primeiro clássico, ainda muito no início, pois o tempo para a leitura tem sido pouco. Tento desdobrar o meu tempo em mil e uma coisas, mas como só leio na cama, a leitura tem andado um bocado desmazelada. Deito-me tarde, e acabo por não conseguir ler muito, pois o sono é mais forte que eu. E o facto de estar no final do semestre em nada ajuda, também é verdade.

Porém, mesmo estando a lê-lo a meio vapor, estou a gostar. Vou saboreando com calma, não enchendo a minha cabeça de informação porque, meus amigos, ler este livro, ao início, estava a ser uma tormenta!

Na introdução é-nos apresentada uma árvore genealogia da família do fundador do Monte dos Vendavais. Porém, não estava a perceber nadinha daquele início, sem perceber quem é quem, estando constantemente a recorrer à árvore, mas nem assim. E depois, a forma como o livro está escrito, também não me estava a ajudar muito.
Todavia, no Capítulo IV, a coisa muda de figura. A governanta da Granja de Thrushcross, Granja essa pertencente ao Sr Heathclif e alugada ao senhor Lockwood, o narrador deste livro, inicia uma conversa com o seu senhor, em que conta toda a história dos vizinhos, moradores do Monte dos Vendavais (a história de vida do Heathclif). 
Com o surgimento desta personagem, e mudando o narrador para a Sra. Dean, agora sim, o livro começa a cativar-me. Finalmente, começo a entender a história e a gostar do livro. 

Apesar de apetecer ler sem parar, porque é uma família bastante intrigante, o sono acaba sempre por levar a melhor.

Ainda só vou na página 74, Capítulo IX, mas a narrativa da Sra. Dean sobre a família do fundador do Monte continua, e o meu interesse e vontade de ler o livro continuam bem aguçados!

Infelizmente, a falta de tempo mantém-se, a altura do ano também, e o livro vai-se mantendo na mesinha de cabeceira mais tempo que aquela que eu gostaria, vendo as suas páginas a serem viradas lentamente. Mas serão todas. E eu começo a achar que vou gostar bastante desta minha estreia nos clássicos! :)

Sem comentários: