quarta-feira, 9 de setembro de 2015

As Cinquenta Sombras de Grey - Opinião

Pois é, demorei, mas parece que, finalmente, sempre resolvi dar uma oportunidade a esta trilogia!

E hoje trago-vos a opinião do primeiro livro. Esta opinião vai ser feita comparando-o com o filme, cuja opinião sobre ele já escrevi aqui no blogue (http://soberanadanoite.blogspot.pt/2015/04/o-livro-virou-filme-as-cinquenta.html).

Mas vamos lá ao livro!

3/5


Como disse, comparando o livro ao filme, gostei muito mais do desenrolar da história no livro.
No livro, apesar de a história se focar nos 2 protagonistas, como é óbvio, há também espaço para as personagens secundárias, que acabam por influenciar um pouco a história, coisa que não acontece no filme. Quase não aparecem. E são mais aprofundadas. Claro que no filme não há tempo para estas coisas, mas acho que fizeram um bocadinho de falta ao filme.
No livro, a Ana não é tão ingénua quanto o dão a crer no filme. É também atrevida e bastante inteligente, o que dá um toque bastante interessante à história e ao seu lado divertido (e que no filme é desconhecido). 
O livro também nos permite conhecer melhor o Grey, percebê-lo e compreendê-lo melhor, tornando-o mais cativante. Não é tão obsessivo e dominador como o apresentam, mas também tem um lado descontraído, brincalhão e divertido que gostei bastante de descobrir. E, claro, um lado sensível também. Um lado romântico escondido que a Ana consegue começar a trazer ao de cima. Mas continua a ser demasiado misterioso. Cheio de um passado complicado que ele oculta. Que no filme nos passa quase despercebido, o que é pena.
Ambas as personagens são muito mais divertidas e descontraídas. No filme são mais tensos. E este lado explorado no livro foi o meu preferido. Sorri várias vezes, principalmente com os emails trocados entre os dois.
Ao início achava que tanta informação que a autora dava dos emails não era precisa. Que só lá estava a ocupar espaço. Mas depois percebi que havia ali uma troca de palavras de forma indirecta bastante engraçada e que lhes dava um toque especial. Era divertido lê-los.

Mas o livro também tem pontos negativos.
O facto de haver demasiadas cenas de sexo, e cenas demasiado aprofundadas e pormenorizadas. Chegava a ser aborrecido estar a ler aquilo. E quando me apercebi-a que iam começar, revirava os olhos. A Anastacia deve-me ter influenciado eheh
E outro ponto negativo é a deusa interior da Ana. Essa deusa bem que podia ter ficado desaparecida. Não é relevante e é infantil.

No fim do livro, fiquei com vontade de ler a continuação.
Por tanto, apesar do filme ter sido um bocado decepcionante, o livro até agradou. 
Talvez a trilogia mereça mesmo uma oportunidade da minha parte ;)


Citações que destaco

"- Só porque podes não quer dizer que devas." 
pág. 82


"- Querida, como se costuma dizer tens de beijar muitos sapos, antes de encontrares o teu príncipe.
Fiz-lhe um sorriso enviesado, amargo.
- Eu acho que beijei um príncipe, mãe. Só espero que não se transforme num sapo."
pág. 502







http://www.magazine-hd.com/apps/wp/wp-content/uploads/2015/02/As-Cinquenta-Sombras-de-Grey-Poster-Livro.jpg Sinopse:
As Cinquenta Sombras de Grey é um romance obsessivo, viciante e que fica na nossa memória para sempre.

Anastasia Steele é uma estudante de literatura jovem e inexperiente. Christian Grey é o temido e carismático presidente de uma poderosa corporação internacional. O destino levará Anastasia a entrevistá-lo. No ambiente sofisticado e luxuoso de um arranha-céus, ela descobre-se estranhamente atraída por aquele homem enigmático, cuja beleza corta a respiração. Voltarão a encontrar-se dias mais tarde, por acaso ou talvez não. O implacável homem de negócios revela-se incapaz de resistir ao discreto charme da estudante. Ele quer desesperadamente possuí-la. Mas apenas se ela aceitar os bizarros termos que ele propõe... Anastasia hesita. Todo aquele poder a assusta - os aviões privados, os carros topo de gama, os guarda-costas... Mas teme ainda mais as peculiares inclinações de Grey, as suas exigências, a obsessão pelo controlo… E uma voracidade sexual que parece não conhecer quaisquer limites. Dividida entre os negros segredos que ele esconde e o seu próprio e irreprimível desejo, Anastasia vacila. Estará pronta para ceder? Para entrar finalmente no Quarto Vermelho da Dor? As Cinquenta Sombras de Grey é o primeiro volume da trilogia de E. L. James que é já o maior fenómeno literário do ano em todos os países onde foi publicado.
Críticas de imprensa
«De um dia para o outro, As Cinquenta Sombras de Grey tornou-se sensação entre o círculo das mães jovens e atraentes e chegou ao top dos bestsellers do New York Times. Este romance erótico pôs as gravatas cinzentas no primeiro lugar da lista de compras de muitas esposas, na esperança de que os respectivos maridos viessem a imitar a personalidade obsessiva, imperiosa e intimidante de Grey, com muitas a admitirem que o livro lhes despertou um desejo intenso por sexo com os companheiros.»
The Daily Mail

«As Cinquenta Sombras de Grey, romance erótico de uma autora desconhecida, foi descrito como pornografia para mamãs ou como uma espécie de Twilight para adultos e, por todo o lado, tem deixado as mulheres eléctricas, de tal forma que, em três tempos, o fenómeno se espalhou no Facebook, nos ginásios ou nos eventos escolares dos filhos. Os editores referem que o burburinho que acompanha As Cinquenta Sombras de Grey faz lembrar o que se passou com o Código Da Vinci ou com Comer, Orar e Amar. A diferença é que este livro é responsável por uma outra coisa: apresentou às mulheres habituadas a ler ficção comercial e sem novidade um novo estilo de romance erótico, explícito e de uma ardência ofegante. Nos subúrbios de Nova Iorque, Denver e Minneapolis, as mulheres que devoraram a trilogia afirmam sentir os efeitos benéficos em casa. Segundo Lyss Stern, a fundadora do site DivaMoms.com e uma das primeiras fãs da série, o livro está a reavivar a chama de muitos casamentos. ‘Acho que ler o livro nos faz sentir sexy outra vez’.»
The New York Times

«Novos e velhos, médicos e crentes praticantes, homossexuais e heterossexuais – estamos só a falar dos HOMENS que devoraram este oh! tão atrevido As Cinquenta Sombras de Grey, uma trilogia erótica que conquistou milhões de mulheres numa questão de semanas.»
Washington Post


E. L. James

http://todo50sombrasdegrey.com/wp-content/uploads/2014/12/26214_eljamesem.jpg 
E. L. James trabalha como executiva na televisão, é casada, tem dois filhos e vive em Londres. Desde criança que sonhava escrever histórias que apaixonassem os leitores, mas teve de suspender esse sonho para se focar na sua família e na sua carreira. Quando finalmente teve coragem, durante 18 meses dedicou-se a escrever o seu primeiro romance, As Cinquenta Sombras de Grey, que deu início à mais ousada, discutida e polémica trilogia do Século XXI. 

3 comentários:

Tim disse...

Não me parece que vá ler xD

Soberana da Noite disse...

Confesso que também só lhe dei uma oportunidade porque os adquiri em segunda mão, a um preço aceitável :b

Sabores e dissabores literários disse...

Olá,
Este livro podia realmente ser melhor se tivessem menos cenas de sexo, porque se formos a espremer o sumo de um livro de umas 400 páginas, só se aproveitam umas 150/200. Enfim, apesar de tudo não tenho grande curiosidade de ler agora a perspectiva masculina apesar de achar que deve ser realmente melhor porque nos deve explicar o porquê de ele ser assim e ter aqueles gostos meio peculiares.
Aquela deusa interior da Anastacia é que enfim, a sério, é desnecessária.
Beijinhos.